Rua Domingos Façanha, 107 - Centro, Maranguape - Ceará | Fone: (85) 3341.0512

Paróquia Nossa Senhora da Penha

Maranguape - Ceará

(Rumo aos 169 anos de evangelização em nossa cidade)

CF 2018: Gesto concreto – Coleta da Solidariedade…..

sexta-feira, 16 de março de 2018

Capturar2-329x500

A Campanha da Fraternidade se expressa concretamente pela oferta de doações em dinheiro na coleta da solidariedade, realizada no Domingo de Ramos. É um gesto concreto de fraternidade, partilha e solidariedade, feito em âmbito nacional, em todas as comunidades cristãs, paróquias e dioceses. A Coleta da Solidariedade é parte integrante da Campanha da Fraternidade.

Dia Nacional da Coleta da Solidariedade
Domingo de Ramos, 25 de março de 2018

Bispos, padres, religiosos(as), lideranças leigas, agentes de pastoral, colégios católicos e movimentos eclesiais são os principais motivadores e animadores da Campanha da Fraternidade. A Igreja espera que com esta motivação todos participem, oferecendo sua solidariedade em favor das pessoas, grupos e comunidades, pois: “Ao longo de uma história de solidariedade e compromisso com as incontáveis vítimas das inúmeras formas de destruição da vida, a Igreja se reconhece servidora do Deus da vida” (DGAE, n. 66). O gesto fraterno da oferta tem um caráter de conversão quaresmal, condição para que advenha um novo tempo marcado pelo amor e pela valorização da vida.

Os fundos de solidariedade
O resultado integral das coletas realizadas nas celebrações do Domingo de Ramos, coleta da solidariedade, com ou sem envelope, deve ser encaminhado à respectiva Diocese. Do total arrecadado pela Coleta da Solidariedade, a Diocese deve enviar 40% ao Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), gerido pela CNBB. A outra parte (60%) permanece nas Dioceses para atender projetos locais, pelos respectivos Fundos Diocesanos de Solidariedade (FDS).

Doações para o Fundo Nacional de Solidariedade da CNBB, para aplicação em projetos sociais, podem ser efetuados na conta indicada abaixo, ao longo de todo o ano.

Para depósito dos 40% da Coleta da Solidariedade
(Fundo Nacional de Solidariedade – CNBB)
Banco Bradesco, Agência 0484-7 – Conta Corrente 4188-2 – CNBB
O comprovante do depósito precisa ser enviado por: e-mail – financeiro@cnbb.org.br OU

Correspondência – Endereço:
SE/Sul Quadra 801 Conjunto B
CEP: 70.200-014 – Brasília – DF
Contato pelo telefone – (61) 2103-8309 (falar no financeiro)

A destinação dos recursos
Os recursos arrecadados serão destinados preferencialmente a projetos que atendem aos objetivos propostos pela CF 2017.

O trâmite dos projetos
A recepção, análise da viabilidade e acompanhamento do desenvolvimento dos projetos enviados ao Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), são trabalhos executados pela CNBB.

A supervisão do Fundo, a destinação dos recursos e a aprovação dos projetos está a cargo do Conselho Gestor do FNS, assim composto: Secretário Geral da CNBB; Bispo Presidente da Comissão Episcopal Caridade, Justiça e Paz e seu Assessor; Presidente da Cáritas Brasileira; Tesoureiro da CNBB; Representante dos Secretários Executivos dos Regionais da CNBB, a Assistente Social da CNBB e o Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade.

As Organizações que desejam obter apoio do Fundo Nacional de Solidariedade, de acordo com os critérios de destinação previstos para a CF 2018, deverão encaminhar os projetos ao seguinte endereço:

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
Fundo Nacional de Solidariedade – CNBB
SE/Sul Quadra 801 Conjunto B
CEP: 70.200-014 – Brasília – DF
Tel. (61) 2103-8300

Os projetos, após análise, serão submetidos ao Conselho Gestor do FNS. O Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS), composto por 60% da coleta do Domingo de Ramos, é administrado pelo Conselho Gestor Diocesano, que pode ser constituído com a participação de uma pessoa da Cáritas Diocesana (onde ela existe), de um representante das Pastorais Sociais, da Coordenação de Pastoral Diocesana, da Equipe de animação das Campanhas, do responsável pela administração da Diocese e de uma pessoa ligada ao tema da CF. O Bispo constitui este Conselho Gestor e normalmente o preside.

Conselho gestor do FNS
Dom Leonardo Ulrich Steiner – Secretário Geral da CNBB
Dom Guilherme Antônio Werlang – Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e da Paz
Monsenhor Nereudo Freire Henrique – Ecônomo da CNBB
Frei Olávio Dott o – Representante das Pastorais Sociais da CNBB
Pe. Luiz Fernando da Silva – Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade
Pe. Agenor Guedes Filho – Representante dos Secretários Executivos Regionais da CNBB
Luiz Cláudio Lopes da Silva – Diretor-Executivo Nacional da Cáritas Brasileira
Franklin Ribeiro Queiroz – Coordenador de Projetos – FNS/CNBB
Ana Karoline Duarte – Assistente Social – CNBB

Prestação de contas
A seguir, é apresentada a prestação de contas da coleta da solidariedade das CF 2017. Consta a contribuição enviada ao FNS referente a 40% da coleta.

A Coleta da Solidariedade Nacional de 2017 arrecadou um total de R$ 6.594.378,91. As dioceses do Ceará, nove no total, repassaram juntas R$ 146.502,95 que corresponde a 2,22% e a Arquidiocese de Fortaleza repassou R$ 90.450,30, o que corresponde a 1,37% do total.

Veja aqui a prestação de contas do Fundo Arquidiocesano de Solidariedade

Fonte: Texto Base da CF 2018

A Campanha da Fraternidade se expressa concretamente pela oferta de doações em dinheiro na coleta da solidariedade, realizada no Domingo de Ramos. É um gesto concreto de fraternidade, partilha e solidariedade, feito em âmbito nacional, em todas as comunidades cristãs, paróquias e dioceses. A Coleta da Solidariedade é parte integrante da Campanha da Fraternidade.

Dia Nacional da Coleta da Solidariedade
Domingo de Ramos, 25 de março de 2018

Bispos, padres, religiosos(as), lideranças leigas, agentes de pastoral, colégios católicos e movimentos eclesiais são os principais motivadores e animadores da Campanha da Fraternidade. A Igreja espera que com esta motivação todos participem, oferecendo sua solidariedade em favor das pessoas, grupos e comunidades, pois: “Ao longo de uma história de solidariedade e compromisso com as incontáveis vítimas das inúmeras formas de destruição da vida, a Igreja se reconhece servidora do Deus da vida” (DGAE, n. 66). O gesto fraterno da oferta tem um caráter de conversão quaresmal, condição para que advenha um novo tempo marcado pelo amor e pela valorização da vida.

Os fundos de solidariedade
O resultado integral das coletas realizadas nas celebrações do Domingo de Ramos, coleta da solidariedade, com ou sem envelope, deve ser encaminhado à respectiva Diocese. Do total arrecadado pela Coleta da Solidariedade, a Diocese deve enviar 40% ao Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), gerido pela CNBB. A outra parte (60%) permanece nas Dioceses para atender projetos locais, pelos respectivos Fundos Diocesanos de Solidariedade (FDS).

Doações para o Fundo Nacional de Solidariedade da CNBB, para aplicação em projetos sociais, podem ser efetuados na conta indicada abaixo, ao longo de todo o ano.

Para depósito dos 40% da Coleta da Solidariedade
(Fundo Nacional de Solidariedade – CNBB)
Banco Bradesco, Agência 0484-7 – Conta Corrente 4188-2 – CNBB
O comprovante do depósito precisa ser enviado por: e-mail – financeiro@cnbb.org.br OU

Correspondência – Endereço:
SE/Sul Quadra 801 Conjunto B
CEP: 70.200-014 – Brasília – DF
Contato pelo telefone – (61) 2103-8309 (falar no financeiro)

A destinação dos recursos
Os recursos arrecadados serão destinados preferencialmente a projetos que atendem aos objetivos propostos pela CF 2017.

O trâmite dos projetos
A recepção, análise da viabilidade e acompanhamento do desenvolvimento dos projetos enviados ao Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), são trabalhos executados pela CNBB.

A supervisão do Fundo, a destinação dos recursos e a aprovação dos projetos está a cargo do Conselho Gestor do FNS, assim composto: Secretário Geral da CNBB; Bispo Presidente da Comissão Episcopal Caridade, Justiça e Paz e seu Assessor; Presidente da Cáritas Brasileira; Tesoureiro da CNBB; Representante dos Secretários Executivos dos Regionais da CNBB, a Assistente Social da CNBB e o Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade.

As Organizações que desejam obter apoio do Fundo Nacional de Solidariedade, de acordo com os critérios de destinação previstos para a CF 2018, deverão encaminhar os projetos ao seguinte endereço:

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
Fundo Nacional de Solidariedade – CNBB
SE/Sul Quadra 801 Conjunto B
CEP: 70.200-014 – Brasília – DF
Tel. (61) 2103-8300

Os projetos, após análise, serão submetidos ao Conselho Gestor do FNS. O Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS), composto por 60% da coleta do Domingo de Ramos, é administrado pelo Conselho Gestor Diocesano, que pode ser constituído com a participação de uma pessoa da Cáritas Diocesana (onde ela existe), de um representante das Pastorais Sociais, da Coordenação de Pastoral Diocesana, da Equipe de animação das Campanhas, do responsável pela administração da Diocese e de uma pessoa ligada ao tema da CF. O Bispo constitui este Conselho Gestor e normalmente o preside.

Conselho gestor do FNS
Dom Leonardo Ulrich Steiner – Secretário Geral da CNBB
Dom Guilherme Antônio Werlang – Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e da Paz
Monsenhor Nereudo Freire Henrique – Ecônomo da CNBB
Frei Olávio Dott o – Representante das Pastorais Sociais da CNBB
Pe. Luiz Fernando da Silva – Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade
Pe. Agenor Guedes Filho – Representante dos Secretários Executivos Regionais da CNBB
Luiz Cláudio Lopes da Silva – Diretor-Executivo Nacional da Cáritas Brasileira
Franklin Ribeiro Queiroz – Coordenador de Projetos – FNS/CNBB
Ana Karoline Duarte – Assistente Social – CNBB

Prestação de contas
A seguir, é apresentada a prestação de contas da coleta da solidariedade das CF 2017. Consta a contribuição enviada ao FNS referente a 40% da coleta.

A Coleta da Solidariedade Nacional de 2017 arrecadou um total de R$ 6.594.378,91. As dioceses do Ceará, nove no total, repassaram juntas R$ 146.502,95 que corresponde a 2,22% e a Arquidiocese de Fortaleza repassou R$ 90.450,30, o que corresponde a 1,37% do total.

Veja aqui a prestação de contas do Fundo Arquidiocesano de Solidariedade

Fonte: Texto Base da CF 2018